Globo define destino de João Emanuel Carneiro após “Segundo Sol”

João Emanuel Carneiro
João Emanuel Carneiro seguirá na faixa das 21h, na Globo (Imagem: Divulgação / Globo)

É fato que, apesar dos bons índices, “Segundo Sol” acabou, em novembro do ano passado, marcada por tramas irregulares, personagens aquém do talento de seus intérpretes e furos de roteiro. A “inconsistência” da novela das 21h acabou por gerar boatos acerca do retorno do autor, João Emanuel Carneiro, à faixa das 19h. O que, segundo informações do jornalista Flávio Ricco, não deverá ocorrer.

Tal possibilidade não ganhou força dentro da Globo – onde a chamada “dramaturgia longa” é gerida por Silvio de Abreu, espécie de “mentor” de João Emanuel. A manutenção do autor às 21h soa como reflexo da crise de autoria pela qual passa a faixa “mais nobre” da emissora, frente as “aposentadorias” de medalhões e apostas infrutíferas.

Dos oito autores que escreviam para o horário na última década, apenar João Emanuel Carneiro e Aguinaldo Silva, de “O Sétimo Guardião”, seguem em atividade. Benedito Ruy Barbosa, Gilberto Braga e Manoel Carlos se dedicam a projetos menores; Gloria Perez e Ricardo Linhares estão, momentaneamente, atuando como supervisores, próximos ao hoje diretor Silvio de Abreu.

De 2010 para cá, a faixa ganhou o reforço de Walcyr Carrasco, que volta ao ar em junho de 2019, um ano após o término de sua última empreitada às 21h, “O Outro Lado do Paraíso”. Investidas em Bruno Luperi e Edmara Barbosa, de “Velho Chico” (2016), e Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari, de “A Lei do Amor” (2016), não surtiram o efeito desejado na audiência; o mesmo com João Ximenes Braga, de “Babilônia” (2015, com Gilberto e Ricardo), hoje desligado da emissora.

Agora, além da permanência de João Emanuel, a Globo trabalha com as possibilidades de “promoção” de Alcides Nogueira, Licia Manzo, Manuela Dias e Maria Helena Nascimento para às 21h; Licia e Manuela já contam com sinopses aprovadas para o horário. Ainda, um possível retorno de Benedito, através do remake de “Pantanal” (1990), clássico da Manchete.

Já o horário das 19h onde João Emanuel Carneiro se consagrou, com “Da Cor do Pecado” e “Cobras & Lagartos”, conta com uma extensa fileira de autores: Izabel de Oliveira e Paula Amaral estreiam “Verão 90” em janeiro; Paulo Halm e Rosane Svartman conduzem “Bom Sucesso”, a partir do segundo semestre; Daniel Ortiz, de “Haja Coração” (2016), deve voltar ao ar em 2020; por fim, uma sinopse de Suzana Pires, autora de “Sol Nascente” (2016), em processo de reestruturação.

Alcides Nogueira entrega nova sinopse de novela à Globo

Fora do ar desde março do ano passado, quando concluiu “Tempo de Amar”, Alcides Nogueira já prepara sua volta. O autor, segundo informações da jornalista Cristina Padiglione, deverá entregar uma sinopse à Globo no final de janeiro. O texto não tem faixa definida, mas Alcides – em meio aos boatos de “promoção” para a faixa das 21h – pretende manter-se às 18h.

Quanto à faixa da próxima empreitada de Alcides Nogueira cabe lembrar que às 18h, após “Espelho da Vida”, a Globo contará com “Órfãos da Terra”, de Duca Rachid e Thelma Guedes; “Nos Tempos do Imperador”, de Alessandro Marson e Thereza Falcão; e “Éramos Seis”, de Angela Chaves. Em “compasso de espera” está “O Arroz de Palma”, protelada desde 2017 – escrita por Bruno Luperi e Edmara Barbosa, sob supervisão de Benedito Ruy Barbosa.

O post Globo define destino de João Emanuel Carneiro após “Segundo Sol” apareceu primeiro em RD1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Advertisment ad adsense adlogger