Record bate o martelo sobre novela que substituirá “Jesus”

Jesus
Dudu Azevedo e Guilherme Winter como Jesus e Judas, em “Jesus” (Imagem: Blad Meneghel / Record)

Nem “Gênesis”, nem “Ben Hur”. A direção da Record deve substituir “Jesus” com uma “nova temporada” da novela, provisoriamente intitulada “Atos dos Apóstolos” – a exemplo do que ocorreu, entre 2015 e 2016, com “Os Dez Mandamentos”. Segundo informações do jornalista Flávio Ricco, a emissora optou por este projeto após observar o êxito da atual produção, estrelada por Dudu Azevedo, no mercado internacional.

Os roteiros da “segunda parte” de “Jesus” caberão à autora Paula Richard e sua equipe; a direção-geral deve seguir a cargo de Edgard Miranda, até então designado para “Gênesis”, de Gustavo Reiz. “Atos dos Apóstolos” baseia-se no quinto livro do Novo Testamento; e, ao que tudo indica, a crucificação de Jesus (Azevedo), “ponto final” de sua trajetória, deve encerrar a novela em exibição – tais cenas, aliás, foram vistas já no primeiro capítulo da trama.

A Record cogitava, a princípio, estrear “Gênesis” logo após “Jesus”. O plano foi alterado recentemente: optou-se pela gravação de “Jezabel”, macrossérie de Cristianne Fridman, enquanto a sinopse de Gustavo Reiz passava por ajustes. Para desafogar a Casablanca, sua parceira na produção dos folhetins – que, além de “Jesus” e sua substituta, prepara “Topíssima” para às 19h45 –, os trabalhos de “Jezabel” foram entregues à produtora Formata.

Situação semelhante se deu em 2015 quando, diante do êxito de “Os Dez Mandamentos”, a Record decidiu manter os investimentos em tramas bíblicas, adiando “Escrava Mãe”, então em gravações. A emissora recorreu a reprises de minisséries enquanto preparava “Os Dez Mandamentos – Nova Temporada” – que, apesar do sucesso, passou longe de repetir os feitos da primeira fase, capaz de derrotar o “Jornal Nacional” e as novelas das 21h, na Globo.

Também cabe lembrar que, embora venha repercutindo no exterior, “Jesus” acumula índices “tímidos” por aqui: é a terceira colocada na Grande São Paulo, atrás da concorrente “As Aventuras de Poliana” (SBT), com média-geral de 9,6 pontos (até o último dia 3). É a segunda pior média da faixa, à frente apenas de “Apocalipse” (8,1), superada por “O Rico e Lázaro” (2017, 10,1), “A Terra Prometida” (2016, 14,5) e “Os Dez Mandamentos” (16,4 e 15,7).

“Cidade Alerta” fecha 2018 com a melhor audiência desde que reestreou na Record

A Record comemorou os índices do “Cidade Alerta” em 2018. A atração comandada por Luiz Bacci registrou os maiores índices de toda a sua história, tanto na Grande São Paulo, quanto no Painel Nacional de Televisão (PNT).

Na capital paulista, o policialesco garantiu média de 10,3 pontos, com share de 18%, assegurando o segundo lugar absoluto. No confronto, o SBT ficou em terceiro, com 6,8 pontos. Em comparação a 2017, o índice foi 37% maior, quando na época, o programa registrou 7,5 pontos.

Além disso, o “Cidade Alerta” acumulou 423 minutos – 7 horas e 3 minutos – na liderança ao longo do último ano na Grande São Paulo.

Já no PNT, o a atração de Bacci também garantiu a segunda colocação, com média de 8,4 pontos, e 16% de participação, um crescimento de quase 28% em comparação a 2017. Foi o melhor resultado desde que ganhou edição nacional, em janeiro de 2013. No confronto, o SBT também ficou em terceiro, com 7,1 pontos e share de 14%.

O post Record bate o martelo sobre novela que substituirá “Jesus” apareceu primeiro em RD1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Advertisment ad adsense adlogger