Assembleia de São Paulo aprova projeto de desestatização de Doria

Anúncios
Assembleia de São Paulo aprova projeto de desestatização de Doria

Assembleia de São Paulo aprova projeto de desestatização de Doria
Agência Brasil

O plenário da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) aprovou na noite de quarta-feira (15), um projeto que integra o Plano Estadual de Desestatização do governador João Doria (PSDB).

Por 57 votos a 26, os deputados paulistas aprovaram a proposta que extingue pelo menos três companhias públicas: a CPOS (Companhia Paulista de Obras e Serviços), a Emplasa (Empresa Paulista de Planejamento) e a Codasp (Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo). O texto prevê, ainda, a incorporação da Imesp (Imprensa Oficial do Estado) na Prodesp (Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo).

Leia mais: Em São Paulo, João Doria formata TV Cultura ‘pró-mercado’

Seis partidos fecharam questão contra o projeto: PT, PSOL, Pros, Rede, Avante, PC do B e PDT foram contrários. Já os favoráveis foram PSDB, Novo, DEM, PV, PRB, PR, Podemos, Patriotas, PHS, Cidadania e MDB. As outras siglas, como o PSL, se dividiram.

Desde a campanha eleitoral, o governador João Doria tem defendido a redução do tamanho do Estado. Ele já defendeu, por exemplo, a privatização de todos os aeroportos paulistas e um plano de desestatizar locais como o Zoológico de São Paulo e Jardim Botânico. A privatização da hidrovia Tietê-Paraná, do porto de São Sebastião e a concessão de presídios à iniciativa privada com parcerias público-privadas também são projetos do governador.