Justiça autoriza goleiro Bruno a cumprir pena em semiaberto

Goleiro Bruno foi condenado e estava detido em uma penitenciária de MG
Reprodução / RecordTV Minas

O TJ-MG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) decidiu nesta quinta-feira (18) por autorizar que o goleiro Bruno Fernandes, condenado a mais de 20 anos de prisão pela morte da modelo Eliza Samúdio, a cumprir o restante em regime semiaberto.

A decisão do juiz Tarciso Moreira de Souza, da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Varginha, afirmou que Bruno apresentava condições plenas ao benefício de progressão de pena por seu bom compartamento durante o período em que estava preso.

Essas condições foram atendidas, pois foi excluído o registro de falta grave que Bruno teria cometido em fevereiro deste ano, ao ser flagrado em um bar ao lado de mulheres durante horário em que deveria estar em trabalho externo.

“A presunção é de que o reeducando já se encontra apto à reinserção à vida social, o que foi observado pelo atestado de conduta carcerária”, escreveu o juíz na decisão.

Com o aval da Justiça, Bruno poderá cumprir o restante da pena em casa, podendo trabalahr durante o dia, porém deverá seguir uma série de normas impostas pelo juiz, como se apresentar mensalmente à Justiça e estar proíbido de frequentar bares e boates, além de ter que estar em sua resídencia após às 20h.