Policial é sequestrado após operação contra baile funk em SP

Policial sequestrado em pancadão
Policial sequestrado em pancadão
Reprodução

O soldado da Polícia Militar Vitor Henrique Seravalli foi sequestrado na madrugada deste sábado (20), depois de atuar na “Operação Pancadão”, no Parque Novo Mundo (zona norte de São Paulo).

Por volta das 10h, o policial foi deixado no Hospital Municipal Vereador José Storopolli, no mesmo bairro. Seravalli estava apenas com escoriações leves, e recebeu alta por volta das 14h.

De acordo com as investigações, o soldado Seravalli estava acompanhado de um parceiro, o soldado Charles Pereira Melo Ferreira, fazendo a operação que visa acabar com baile funk.

Por volta das 3h, os agentes foram até a 3ª Companhia do 5º Batalhão, onde eles atuam, para encerrar o relatório da operação. No entanto, o soldado voltou ao local do baile e estacionou seu veículo particular no interior da comunidade.

Leia também: PM mata ajudante de pedreiro após briga de vizinhos em SP

Ainda conforme a apuração policial, o soldado Seravalli abordou um homem, ainda não identificado. A polícia também afirma que não sabe o motivo da abordagem.

Depois da intervenção do policial, o abordado teria gritado para chamar atenção de outras pessoas que estavam no baile. Os demais homens teriam rodeado o policial.

Neste momento, o soldado Charles diz que perdeu contato com a vítima, que foi levada. Charles se deslocou até o posto policial do Parque Novo Mundo, e solicitou auxílio.

O soldado Seravalli deverá ser ouvido para explicar os motivos de ter voltado ao local do baile funk e por que decidiu abordar um homem.

Batalhões de Choque da PM, o helicóptero Águia-4, do Grupamento Aéreo da Polícia Militar, assim como todas as equipes do 5° Batalhão, auxiliaram nas buscas.

De acordo com a Polícia Militar, três homens foram presos suspeitos de terem participado do sequestro. Os homens foram conduzidos para o 73º DP (Jaçanã), que deve apurar o caso.