Aliado de Maduro ironiza dissolução do Parlamento e promete eleições

Cabello ironizou fechamento do Parlamento
Manaure Quintero/Reuters – 12.8.2019

O chavista Diosdado Cabello, presidente da Assembleia Nacional Constituinte (ANC) da Venezuela, garantiu nesta segunda-feira (10) que o Parlamento oposicionista não será dissolvido, conforme havia denunciado um dia antes Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino por mais de 50 países.

“Já está eliminado. Não funciona mais. Para que dissolvê-lo?”, disse o aliado de Nicolás Maduro, mandatário eleito pelo voto popular.

Guaidó afirmou que a Assembleia Nacional Constituinte, integrada apenas por governistas e não reconhecida por vários países, convocou, de forma “quase irregular”, uma sessão extraordinária para aprovar a medida de dissolução do parlamento.

“Eles não querem eleições? Aqui teremos eleições logo, mais em breve do que os senhores acreditam”, garantiu Cabello.

O presidente da Assembleia Nacional Constituinte, por outro lado, deixou um recado para os opositores, prometendo que o governo “aplicará a lei a todos que violarem a Constituição”, se referindo a Guaidó, que pediu sanções como o bloqueio de bens do governo venezuelano nos Estados Unidos.

Maduro garantiu que será feita uma “contra-ofensiva”, com dura resposta aos que apoiaram a medida aprovada na última segunda-feira pelo presidente americano, Donald Trump.