Procurado pelo FBI será ouvido pela Polícia Federal na quinta, em SP

Egípcio é empresário, casado e a mulher está grávida
Reprodução

Uma equipe da Divisão Antiterrorismo da Polícia Federal deve chegar em São Paulo na quinta-feira (15) para colher o depoimento de Mohamed Ahmed Elsayed Ahmed Ibrahim, procurado pelo FBI, suspeito de ter envolvimento com um grupo terrorista.

Mesmo ele tento se apresentado na Polícia Federal em Guarulhos horas antes de seu nome aparecer na lista de procurados do FBI, para atualizar seus dados cadastrais, desde o alerta se tornar público, agentes da PF passaram a monitorar o egípcio e seus familiares. 

O advogado Ronaldo Vaz, que representa Mohamed, confirmou que foi até a Polícia Federal na manhã desta terça e conversou com um delegado sobre orientações para ele possa prestar esclarecimentos.

“Ele vai ser ouvido na quinta-feira por sua própria vontade, pois nunca tentou nada contra os EUA ou qualquer nação. Ele é uma vítima de perseguição política pelo Governo que tomou o poder em seu país. Se as autoridades quiserem ouvi-lo antes, também estamos à disposição”, afirmou Vaz.

Ainda segundo o advogado, como não há um mandado de prisão ou processo judicial contra Mohamed, ele deve permanecer em liberdade até que seja ouvido pela Polícia. O R7 apurou ainda que agentes do FBI devem acompanhar este depoimento.

O egípcio mora na Grande São Paulo desde 2018, onde tem um comércio de móveis. Ele é casado com uma brasileira, que está grávida e, segundo o Ministério da Justiça, sua situação é regular no país.

Mais cedo, Mohamed afirmou que a inclusão de seu nome na lista de procurados por suspeita de colaborar com grupo terrorista, seriam falsas acusações do governo do Egito como “forma de perseguir e caluniar” por sua oposição ao atual regime no país.

Cartaz de procurado publicado nas redes sociais do FBI
Reprodução