Cuiabá x Internacional ao vivo: onde assistir, escalação provável e horário

Jogo do Brasileirão Série A 2021 entre Cuiabá e Internacional será disputado hoje e terá transmissão ao vivo. Confira onde assistir, horário, provável escalação e arbitragem.

Cuiabá e Internacional se enfrentam hoje, quarta, 17 de novembro (17/11), pela partida da 33ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro 2021, o Brasileirão. A partida será disputada na Arena Pantanal, em Cuiabá, Mato Grosso, às 19 horas (horário de Brasília).

O confronto terá transmissão ao vivo no Premiere e no SporTV, canais televisivos pagos. Confira onde vai passar a partida, como assistir, a provável escalação de cada time e a arbitragem ao final do texto.

O Cuiabá iniciou a rodada na 13ª colocação com 39 pontos somados em 32 jogos. O Dourado possui oito vitórias, 15 empates e nove derrotas, sendo cinco triunfos, cinco reveses e seis igualdades como mandante.

Já o Internacional iniciou a rodada na 7ª colocação com 47 pontos somados em 32 jogos. O Colorado possui 12 vitórias, 11 empates e nove derrotas, sendo quatro triunfos, seis reveses e seis igualdades como visitante.

Cuiabá x Internacional ao vivo: onde assistir à transmissão

Premiere: para clientes que assinaram ao pay-per-view no serviço de televisão por assinatura

SporTV: para clientes com serviço de televisão por assinatura

Brasileirão Série A 2021 – Cuiabá x Internacional

Escalação provável

Cuiabá

Walter; João Lucas, Paulão, Marllon (Empereur) e Uendel; Yuri Lima, Camilo e Pepê; Clayson, Max e Jenison.

Internacional

Marcelo Lomba; Saravia, Bruno Méndez, Kaique Rocha (Mercado), Paulo Victor; Rodrigo Dourado, Johnny, Edenilson, Palacios e Patrick; Yuri Alberto.

Arbitragem

Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)

Assistentes: Rafael Trombeta (PR) e Sidmar dos Santos Meurer (PR)

VAR: Elmo Alves Resende Cunha (GO)

Quando será Cuiabá x Internacional

Hoje, quarta, 17 de novembro (17/11), às 19 horas (horário de Brasília)

Onde será Cuiabá x Internacional

Arena Pantanal, em Cuiabá, Mato Grosso

Fonte: O Povo Online