• 21 de setembro de 2021 11:15 pm

Fux pedirá uso do Exército se manifestantes ameaçarem sede do STF, diz jornal

Decisão foi tomada na noite de ontem, após manifestantes pró-governo furarem bloqueio da PM em Brasília

Foto: Fellipe Sampaio /SCO/STF Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF)

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, disse que caso os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) coloquem a sede do Supremo em risco, ele vai pedir ao mandatário o envio do Exército e a instalação de uma operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO). As informações são da colunista Malu Gaspar , ao jornal  O Globo .

De acordo com a publicação, Fux teria tomado a decisão na noite dessa segunda-feira (6) após os manifestantes furarem o bloqueio da PM na entrada da Esplanada dos Ministérios, em Brasília , com caminhões.

Depois do ocorrido, a segurança foi reforçada no local.

As GLOs são operações especiais de segurança do Exército, constantemente pedidas por apoiadores do presidente que defendem intervenção militar no Brasil. A medida, permitida pelo artigo 142 da Constituição, não permite a intervenção e também não justifica o Exército agir como moderador de poderes, como é defendido por bolsonaristas.

O texto prevê cabe ao Exército “a defesa da Pátria, a garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem”.

Fux, no entanto, teria que pedir que Bolsonaro convoque uma GLO, já que a decisão cabe a ele. Embora o chefe do Executivo tenha convocado as manifestações desta terça (7) , o ministro acredita que, caso haja tumulto e ameaças às instalações do STF, o presidente não terá como negar a medida.

Na manhã de hoje,  manifestantes pró-governo tentaram furar mais um bloqueio policial e foram repelidos pela Polícia Militar (PM) com bombas de efeito moral.

Fonte: IG São Paulo

 

Deixe uma resposta