• 21 de setembro de 2021 11:21 pm

Vídeo mostra momento em que babá é agredida por ex-patroa em Salvador; vítima pulou do 3° andar para fugir de apartamento

Por João Souza, Mateus Massena e Mônica Melo, G1 BA e TV Bahia

Imagens de uma câmera de segurança flagraram o momento em que a babá Raiana Ribeiro, de 25 anos, é agredida pela ex-patroa Melina Esteves França, horas antes dela pular do 3ª andar de um prédio, em Salvador, para fugir de mais agressões. A agressora é investigada por violência doméstica contra outras 11 ex-funcionárias.

Segundo o delegado Tiago Pinto, responsável pelas investigações, as imagens foram encaminhadas para perícia. O inquérito tem 30 dias para ser concluído e mais informações não podem ser passadas, porque o caso está sob sigilo. Na quarta (1°), o advogado de empresária anunciou que deixou o caso.

Agressões com tapas, socos e puxões no cabelo

No vídeo, é possível perceber que Raiana Ribeiro é agredida com muitos tapas e socos e puxões no cabelo por Melina França. A informação foi confirmada na tarde desta quinta-feira (2) pelo advogado da vítima, Bruno Oliveira.

Nas imagens, Raiana Ribeiro aparece sentada em um sofá, com uma das filhas de Melina França. A ex-patroa da vítima chega segundos depois, manda ela entregar a criança para uma outra mulher e começa as agressões.

A ex-patroa chega a bater com as duas mãos nas costas de Raiana, que tenta se defender. É possível ouvir também, que enquanto bate na cabeça da babá, Melina também pergunta se a vítima acha certo o que ela estava fazendo, pede respeito e chama a jovem de horrorosa.

G1 também teve acesso a um vídeo em que Raiana é agredida no dia 24 de agosto, um dia antes dela pular do terceiro andar do prédio.

Em um momento do vídeo, a ex-patroa fala para a babá: “Você só sai daqui em um caixão”.

Vídeo mostra baiana sendo agredida por ex-babá antes de pular de janela para fugir do apartamento — Foto: Arquivo Pessoal

O caso ocorreu na manhã de quarta-feira (25). Raiana Ribeiro pulou do terceiro andar para fugir de agressões. Ela disse também que era mantida em cárcere privado pela patroa Melina Esteves França.

Antes de pular, Raiana chegou a enviar uma mensagem de áudio pedindo ajuda aos familiares em um aplicativo de mensagens. No mesmo dia, ela recebeu alta médica, após ficar internada no Hospital Geral do Estado (HGE). A jovem sofreu fraturas no pé.

Raiana Ribeiro trabalhava como babá na casa de Melina há uma semana, cuidando das filhas trigêmeas dela. As crianças têm 1 ano e 9 meses de vida.

Na tarde de quinta-feira (26), Melina prestou depoimento por cerca de seis horas. Ao chegar no prédio onde mora, depois de ter saído da delegacia, ela foi vaiada pelos vizinhos.

Na sexta-feira (27), ao menos quatro ex-funcionárias de Melina prestaram depoimento à polícia e relataram ser vítimas de crimes semelhantes.

Na manhã de domingo (29), um grupo de pessoas se reuniu em frente ao prédio onde a babá pulou do terceiro andar. Eles fizeram uma manifestação de apoio à vítima e pediram justiça pelo caso.

Fonte: G1

Deixe uma resposta