Jovens canadenses sequestradas em Gana foram libertadas 

13 de junho de 2019 Off Por Clayton Lima
Jovens estavam fazendo trabalho voluntário
Jovens estavam fazendo trabalho voluntário
Reprodução/Thinkstock

As autoridades do Canadá confirmaram nesta quarta-feira (12) a libertação de duas mulheres canadenses que tinham sido sequestradas em Gana e que foram identificadas como as estudantes Lauren Tilley e Bailey Chitty.

Lauren, de 19 anos, e Bailey, de 20, foram sequestradas na semana passada na segunda maior cidade do país africano, Kumasi, a 250 quilômetros da capital Acra.

As duas estavam realizando trabalhos de voluntariado com a organização Youth Challenge International (YCI) quando foram sequestradas no Royal Golf Club de Kumasi.

O Ministério das Relações Exteriores do Canadá afirmou em comunicado que “o governo está aliviado ao confirmar que as duas canadenses que tinham sido sequestradas em Gana foram libertadas”.

“Gostaríamos de agradecer ao governo de Gana por sua cooperação na resolução deste caso”, acrescentou a chancelaria canadense.

A YCI, que identificou hoje as duas estudantes, afirmou em comunicado publicado em seu site que ambas “foram resgatadas nas primeiras horas de hoje pela polícia de Gana. Estão a salvo e tanto a polícia como o governo de Gana estão garantindo a proteção das jovens”.

A organização também expressou “sua grande gratidão à polícia e ao governo de Gana e ao governo do Canadá por todo o seu apoio e ações durante todo este período extremamente difícil”.

A YCI acrescentou que Lauren e Bailey não sofreram ferimentos, mas estavam recebendo apoio “emocional e psicológico” de profissionais.

“Os relatórios médicos dizem que as duas não sofreram lesões físicas”, ressaltou a organização.

Segundo a imprensa canadense, nos últimos meses a cidade de Kumasi sofreu uma onda de sequestros de cidadãos estrangeiros.

Em maio, meios de comunicação ganeses informaram o sequestro em Kumasi de um cônsul estoniano, que depois foi resgatado pela polícia. Um mês antes, um cidadão indiano também foi sequestrado na cidade e posteriormente libertado.

Após esses casos, o presidente de Gana, Nana Akufo-Addo, ordenou uma ofensiva para aumentar a segurança na região.

“Estamos todos preocupados com este fenômeno dos sequestros. Estou totalmente determinado e medidas foram tomadas” acrescentou.

Os sequestros em Kumasi foram vinculados a organizações criminosas que exigem pagamentos de resgate pelas vítimas.