Parlamento britânico rejeita moção para bloquear Brexit sem acordo

13 de junho de 2019 Off Por Clayton Lima
Oposição queria impedir saída sem acordo com UE
Oposição queria impedir saída sem acordo com UE
Alkis Konstantinidis/ Reuters – 1.4.2019

O parlamento britânico rejeitou nesta quarta-feira (12) uma moção da oposição trabalhista que propunha tramitar um projeto de lei que bloqueasse a possibilidade de o Reino Unido deixar a União Europeia (UE) sem um acordo.

Por 298 votos a favor e 309 contra, a Câmara dos Comuns descartou uma proposta com a qual a oposição queria impedir que qualquer futuro primeiro-ministro britânico rompesse os laços com a UE antes da ratificação dos termos de saída.

Os trabalhistas tentaram explorar um procedimento parlamentar incomum para forçar a tramitação dessa legislação, uma prerrogativa habitualmente reservada ao partido governante.

O movimento da legenda trabalhista, liderado por Jeremy Corbyn, coincide com o início do processo para a escolha de um novo dirigente dos conservadores, que no final de julho sucederá Theresa May como chefe do governo britânico.

O ex-ministro Boris Johnson, que iniciou hoje a campanha como candidato a esse cargo, disse que, se for escolhido para ocupar o escritório oficial de Downing Street, consumará o Brexit sem pedir uma nova extensão, mesmo que não haja a aprovação de um acordo.

Johnson é o favorito nas pesquisas para ser o próximo primeiro-ministro do Reino Unido, na frente dos atuais titulares de Meio Ambiente, Michael Gove, e de Relações Exteriores, Jeremy Hunt.

Outros candidatos, como o ex-ministro para o Brexit, Dominic Raab, propuseram que o curso parlamentar termine dias antes de 31 de outubro para que a câmara esteja fechada e não possa evitar uma eventual ruptura abrupta com o bloco comunitário.

O porta-voz trabalhista para o Brexit, Keir Starmer, afirmou que sua proposta era uma “válvula de segurança” para o caso de o próximo chefe de governo ser “suficientemente tolo para tentar materializar um Brexit sem acordo e sem o consentimento” do parlamento.