A Melhor Batata para Diabetes – Análise, Dicas e Receitas

Tipos de batata

Você saberia dizer qual é a melhor batata para diabetes, dentre os mais diversos tipos do tubérculos que podemos encontrar no mercado? É o que vamos descobrir mais abaixo.

Primeiramente, vale lembrar que uma pessoa tem diabetes quando os seus níveis de glicose ou açúcar no sangue, que é a maior fonte de energia do nosso organismo e é oriunda dos alimentos que consumimos nas refeições, se encontram muito elevados.

Isso
acontece quando o organismo não consegue produzir uma quantidade suficiente ou
qualquer quantidade de insulina ou não utiliza o hormônio adequadamente, o que
faz com que a glicose permaneça no sangue e não atinja as células do organismo.
Isso porque a insulina é responsável por auxiliar a glicose obtida na dieta a chegar
até as nossas células e ser utilizada como energia.

Ao ser diagnosticado com a diabetes, é fundamental que o paciente siga todas as orientações passadas pelo médico para o seu tratamento, até porque, com o passar do tempo, ter níveis elevados de glicose no sangue pode gerar uma série de complicações como doença no coração, acidente vascular cerebral (AVC), doença nos rins, problemas nos olhos, doenças dentárias, danos nos nervos e problemas nos pés.

A batata para diabetes

Um dos cuidados que uma pessoa que tem diabetes precisa tomar refere-se à sua alimentação, que deve ser voltada para o controle dos níveis de açúcar no sangue e evitar que essas taxas sejam elevadas.

Como você provavelmente já deve saber, a batata é um alimento conhecido por ser fonte de carboidratos para a dieta. O nutriente é justamente transformado em açúcar dentro do nosso organismo, ou seja, os carboidratos precisam ser consumidos com cuidados e sabedoria na dieta do diabético.

Tanto que, segundo a Associação Americana de Diabetes, a contagem de carboidratos é uma das diversas alternativas de dieta que podem ser utilizadas para controlar os níveis de glicose (açúcar) no sangue dos diabéticos, usada com mais frequência por pessoas que tomam insulina duas vezes ou mais a cada dia.

O método envolve contar a quantidade em gramas de carboidratos de cada refeição, combinando com a dose de insulina. Segundo a instituição, com o equilíbrio correto da prática de atividades físicas e do uso de insulina, a contagem de carboidratos pode auxiliar a controlar as taxas de glicose no sangue.

Entretanto,
a Associação Americana de Diabetes ressaltou que a quantidade de carboidratos
que cada diabético pode consumir em cada refeição deve ser definida em conjunto
com o médico responsável pelo tratamento. Ou seja, o limite é individualizado
conforme as necessidades de cada paciente.

Isso significa que, ao ser diagnosticado com a diabetes, o paciente precisa questionar o médico e/ou o nutricionista a respeito de qual é o limite de carboidratos que ele pode consumir em cada refeição e, tendo esses valores em mãos, poderá definir, com a ajuda dos profissionais, que quantidade de batata ele pode colocar em seu prato e qual a melhor batata para diabetes para o seu caso em particular.

A posição da Associação Americana de Diabetes sobre a batata para diabetes

A organização afirma que vegetais amiláceos (ricos em amido, que é um tipo de carboidrato) como a batata podem ser incluídos nas refeições de diabéticos, porém, ressalta que saber o tamanho adequado da porção do alimento é fator chave para a dieta.

Mais
uma vez, a Associação Americana de Diabetes explicou que o tamanho dessa porção
deve ser definido baseado no limite de carboidratos definido para cada
refeição, o que deve ser determinado com a equipe médica que cuida de cada
diabético.

Ou seja, ainda que a batata possa aparecer na dieta do diabético, o alimento deve ser consumido com cuidado e moderação e quem tem a doença não pode cometer exageros ao comer a batata.

Então, qual a melhor batata para diabetes?

Segundo a Associação Americana de Diabetes, as batatas costumam ter tanto um índice glicêmico elevado quanto uma carga glicêmica alta, o que significa que elas afetam os níveis de açúcar no sangue mais do que outros alimentos.

A instituição destacou que, como o consumo de alimentos com índice glicêmico e carga glicêmica mais elevados está associado a um maior risco de desenvolvimento de diabetes do tipo 2, comer mais batatas tem o potencial de aumentar os riscos de desenvolvimento da condição.

A Escola Médica da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, esclareceu que a carga glicêmica é um índice que informa a quantidade de glicose que é fornecida por determinado alimento, enquanto que o índice glicêmico é um valor que serve para determinar a velocidade pela qual um alimento provoca o aumento dos níveis de glicose (açúcar no sangue).

Um alto índice glicêmico indica que essa velocidade é alta. Por sua vez, os alimentos com baixo índice glicêmico favorecem o controle da glicemia durante mais tempo.

Os alimentos são considerados de baixo índice glicêmico quando o índice é menor que 55, de médio índice glicêmico quando esse valor fica entre 56 a 69 e de alto índice glicêmico quando esse índice é maior ou igual a 70.

“Em geral, as batatas podem oscilar no valor do índice glicêmico de 53 a 111. Deixar a casca (na batata) adiciona fibras, que podem reduzir o efeito da batata na glicose. Frequentemente a batata doce é classificada com um índice glicêmico de 40, então ela é uma boa alternativa”, afirmou a professora de saúde e nutrição Laura Dolson, em artigo no Verywell Fit.

No entanto, isso não significa que o diabético pode comer muita batata doce. Ao consumir o alimento, quem tem diabetes precisa tomar cuidado e moderar no tamanho das porções, optando por quantidades que se encaixem e não comprometam o limite de gramas de carboidratos que podem ser consumidos em cada refeição, conforme as recomendações médicas.

Até porque uma batata doce grande assada pode conter mais que 37 g de carboidratos, enquanto uma batata doce pequena pode apresentar 12 g de carboidratos, de acordo com informações do site Healthy Eating SFGate.

Além disso, Dolson destacou em seu artigo no Verywell Fit que o índice glicêmico pode não ser um indicativo muito exato do aumento dos níveis de açúcar no sangue. Isso porque, segundo ela, o número apresentado como índice glicêmico é uma média das médias obtidas em testes para identificar o índice glicêmico dos alimentos.

Ou seja, a melhor batata para diabetes precisa ser definida com base nos critérios indicados pelo médico para a dieta de seu paciente com diabetes. Como esses critérios são individuais, a batata para diabetes mais adequada, assim como a porção mais apropriada do alimento, podem variar de paciente para paciente e devem ser definidos com o auxílio do médico ou nutricionista.

Vídeo:

Gostou
das dicas?

Referências adicionais:

Você já tinha ouvido falar sobre qual é a melhor batata para diabetes? Possui essa condição e já teve algum tipo recomendado pelo médico? Comente abaixo!

Note: There is a rating embedded within this post, please visit this post to rate it.