Brasil, Estados Unidos e México deverão ficar de fora do calendário da F1 em 2020

Com alto índice de contaminados pelo Coronavírus neste momento, países das Américas dificilmente terão um GP de Fórmula 1 na temporada 2020.

Sem corridas de Fórmula 1 na temporada 2020 nas Américas. Pelo menos é isso o que indica as últimas informações vindas dos organizadores da categoria.

Nesta sexta-feira, a empresa encarregada por organizar a competição – a Liberty, deverá divulgar as datas dos GPs da Itália (em Mugello) e da Rússia (em Sochi), deixando o restante do calendário a ser divulgado de acordo com a evolução da pandemia do novo Coronavírus pelo mundo.

Mesmo assim, dificilmente os fãs da F1 na América do Sul, Norte e Central terão suas corridas confirmadas – aqui entendam: Brasil, Estados Unidos e México. Há uma pequena chance de o Canadá sediar uma das provas do calendário 2020, com o GP de Montreal, porém, os organizadores estão encontrando dificuldades para acharem uma data, visto que com o passar do tempo o frio vai aumentando na região, principalmente mais para o final do ano.

Desta forma, quem ganha força para sediar um grande prêmio de F1 é Portugal, que poderá ter um GP a ser disputado no circuito de Portimão, depois de 24 anos longe da categoria – assim como o de Mugello, na Itália, que poderá ser denominado de GP de Toscana.

Além desses, os GPs de Ímola (Itália) e Hockenheim (Alemanha) estão na espera por alguma possível “vaga” aberta desde que haja condições climáticas para a realização destas corridas.

Para as corridas de final de temporada, o plano da Fórmula 1 continua sendo a realização de dois GPs no Barein, nos dias 29 de novembro e 06 de dezembro – com a última corrida do ano sendo realizada em Abu Dhabi, no dia 13 de dezembro.

A Fórmula 1 retorna a Áustria neste final de semana para a segunda etapa da temporada 2020, com mais um grande prêmio em Spielberg, a partir das 10h10 – com transmissão ao vivo pela Rede Globo.

Fonte: Minha Torcida

 

%d blogueiros gostam disto: