• 3 de agosto de 2021 5:16 pm

Itália vence a Inglaterra nos pênaltis e é campeã da Eurocopa

Título da seleção italiana na Eurocopa foi decidido nos pênaltis

Em um jogo definido apenas nos pênaltis, a Itália venceu a Inglaterra por 3 a 2 após empate por 1 a 1 neste domingo (11) no estádio de Wembley, em Londres, e ficou com o título da Eurocopa-2020.

Assim, os comandados do técnico Roberto Mancini voltam a festejar um título europeu depois de 53 anos. A única conquista havia sido em 1968.

Além disso, consolida o renascimento do futebol italiano, após ficar de fora da última Copa do Mundo.

Por sua vez, a seleção comandada pelo técnico Gareth Southgate fica com o vice-campeonato, em casa, para tristeza do seu torcedor. No entanto, termina com a sua melhor campanha na história do torneio.

Já Embora a pandemia da Covid-19 ainda não tenha acabado, o estádio registrou recorde de público na competição, com 67 mil torcedores presentes no lendário estádio britânico.

O jogo

Logo no primeiro minuto a Itália já pressionou a saída de bola e ganhou o primeiro escanteio em um recuo mal feito da defesa inglesa.

No entanto, no lance seguinte, a Inglaterra já abriu o placar.

Na primeira investida ofensiva, aos 3min, o lateral Shaw recebeu livre na esquerda, em lançamento de Trippier, depois de a bola cruzar toda a grande área, e chutou no canto direito, forte: 1 a 0.

Depois, a Itália teve uma boa chance em falta perto da área. Porém, Insigne cobrou por cima da barreira e mandou por cima do gol.

No entanto, a Azurra ia muito para a frente, mas não conseguia finalizar com perigo. A defesa britânica estava bem postada e explorava os contra-ataques.

Até então, a única grande chance do jogo havia sido a jogada que originou o gol dos donos da casa.

Assim, a primeira grande chance da Itália mesmo só veio aos 34min, em jogada individual de Chiesa, que arrancou pela direita, ajeitou e chutou rasteiro, à esquerda do goleiro, passando bem perto do gol.

Porém, nos minutos finais, apesar do domínio territorial, os italianos não conseguiam mais chegar à área dos ingleses.

Verratti até arriscou um chute, mas sem perigo, aos 45min, e Pickford fez a defesa tranquila.

Segundo tempo

Depois do intervalo, a partida voltou movimentada. Logo aos 2min, Sterling avançou livre, caiu na área e reclamou de pênalti, mas o árbitro mandou seguir.

Em seguida, aos 4min, a Itália teve a primeira chance, novamente em cobrança de falta, que Insigne cobrou à esquerda do goleiro, com certo perigo.

Com a bola rolando, os italianos chegaram aos 11min, novamente com Insigne. Quase sem ângulo, na linha de fundo, ele chutou e Pickford fez a defesa.

Assim, a Itália aumento o volume e quase empatou aos 16min, com Chiesa, em nova jogada individual na entrada da área.

Na oportunidade, ele encontrou espaço na marcação e chutou forte, mas Pickford, com a mão esquerda, espalmou de forma espetacular.

Desta maneira, o gol estava amadurecendo e chegou aos 21min. Após cobrança de escanteio, veio o bate-rebate, Pickford defendeu, a bola tocou na trave e, na sobra, Bonucci empurrou para o gol: 1 a 1.

Mesmo com o gol, a Itália não diminuiu o ritmo e continuou indo para cima dos ingleses, que estavam acuados no segundo tempo.

Nos minutos finais, os italianos tentaram pressionar, ficaram mais com a posse de bola, e foram para cima para definir o jogo no tempo normal.

No entanto, não conseguiu e o jogo foi para a prorrogação.

No tempo extra, a Inglaterra começou melhor e teve uma boa chance com Phillips, aos 6min, em chute que passou à direita do goleiro, com perigo.

Depois, aos 12min, a Itália teve sua chance, em cruzamento da esquerda que Pickford cortou antes da chegada do ataque adversário.

No segundo tempo, Bernadeschi teve grande chance para a Itália em cobrança de falta, quando Pickford defendeu e quase deu rebote.

No entanto, ninguém conseguiu marcar e a decisão foi para os pênaltis.

Fonte: Brasil 247

Deixe uma resposta