• 19 de junho de 2021 11:52 am

Saiba porque o número da camisa do Atacante Felipe do América-MG se soltou durante a partida contra o Corinthians

ByClayton Lima

jun 8, 2021

Atacante retornou ao jogo com a camisa 17, que estava com o meia Yan Sasse. O número da camisa do atacante se soltou e ele teve que usar a camisa do jogador reserva. O número que se soltou era o número 7

Uma situação inusitada na partida entre América-MG e Corinthians. O time mineiro entrou em campo estreando o novo uniforme, lançado na última quinta-feira. Logo no início do jogo, o número 7 da camisa do meia Felipe Azevedo descolou. Sem outra com o mesmo número, o jogador teve que pegar emprestado o uniforme de outro colega.

O meia Yan Sasse, no banco de reservas, cedeu a camisa 17 para Felipe Azevedo, que voltou ao jogo. Agora, se o técnico Lisca quiser colocar Yan em campo, ele terá que utilizar uma camisa com outro número.

Minutos depois, outra camisa descolou o número. Dessa vez, a de Rodolfo, que soltou parte do número 9 (veja no vídeo abaixo). O jogador saiu de campo e, logo em seguida, voltou com o número colado.

O América soltou uma nota para esclarecer o ocorrido. Segundo o clube, os problemas ocorridos com alguns algarismos dos uniformes não têm nenhuma relação com a nova fornecedora de material esportivo nem com os novos uniformes lançados na última quinta feira. O América informou que já estão sendo apuradas as causas para o problema e as soluções para a aplicação dos algarismos nos próximos jogos.

– O clube recebeu os algarismos diretamente da CBF, dentro de um novo protocolo de numeração que a confederação estabeleceu para as partidas do Campeonato Brasileiro da Série A. Ressaltamos que foi mantida a mesma qualidade no processo de aplicação de números utilizado pelo clube nos últimos anos. Contudo, alguns algarismos não apresentaram uma fixagem adequada” – disse o clube, em nota.

Mas afinal? Porque os números 7 e 9 se soltaram das camisas do América?

O América informou que o ocorrido não foi um problema com a Volt, nova patrocinadora e fornecedora esportiva do clube. Segundo informação da assessoria de imprensa alviverde, o problema ocorreu no processo de fixação dos números na camisa e as causas ainda estão sendo apuradas.
O clube ressaltou que recebeu os algarismos da CBF dentro de um novo protocolo de numeração que a entidade estabeleceu para todas as equipes que disputam a Série A. Ainda explica que ‘foi utilizado o mesmo padrão de aplicação dos últimos anos, o mesmo processo de aplicar os algarismos’.
Fato é que o trabalho deu mesmo errado e o América vai ter que revisar o processo de silcagem para os próximos jogos. Depois dos problemas do primeiro tempo contornados no vestiário, já na segunda etapa, o número 1 de Bruno Nazário, que vestia a 18, também se descolou da camisa.
Fonte: GE e Supersports

Deixe uma resposta