• 4 de agosto de 2021 7:25 pm

‘Mestre do Sabor’ define os seis semifinalistas da temporada; Diogo Sabião deixa a competição

Chefs tiveram que preparar trio de petiscos de botequim e prato em miniatura nas duas provas pela fase Na Peneira; saiba tudo o que rolou

Eram sete chefs e seis vagas na Semifinal do Mestre do Sabor. Para seguir no jogo, os participantes tiveram que preparar um delicioso trio de petiscos de botequim na noite desta quinta-feira, pela fase Na Peneira. Melhor para Danilo Takigawa, Rodrigo Guimarães e Vitória Gasques, que avançaram diretamente para a próxima semana. Mas os outros tiveram uma nova chance. O segundo desafio da noite era fazer um prato em miniatura. Cadu Moura, Carol Francelino e Pedro Barbosa também se classificaram e fecharam a lista dos seis semifinalistas da terceira temporada do Mestre do Sabor. Diogo Sabião deixou a competição. Veja abaixo tudo o que rolou:

‘Mestre do Sabor’ define os seis semifinalistas da temporada — Foto: Gshow

Noite de boteco

Com inspiração nos botequins das novelas e suas delícias, o Mestre do Sabor escolheu um tema bem popular para a primeira prova da fase Na Peneira. Diretamente dos bares das novelas para a cozinha do reality gastronômico, os sete chefs na disputa têm que executar um trio variado de petiscos em 65 minutos. Os três melhores já se garantem na Semifinal.

Corte inesperado

E logo no início da prova, o chef Diogo Sabião passou por um imprevisto. Ele se cortou ao limpar a faca, sangrou bastante e precisou de atendimento para fazer o curativo no dedo. Com isso, perdeu cinco minutos de prova.

“É muito raro eu me cortar trabalhando, sou sempre bem cuidadoso. Só que fui limpar a faca. O corte foi bem superficial, mas sangrou muito. Estava preocupado em ter que parar e me desestabilizou bastante. Fizeram o curativo logo, perdi uns cinco minutos, mas acontece”, contou o chef.

Fogo ou gelo?

Passeando pelas bancadas dos chefs, Claude Troisgros e Batista se assustaram com fumaça saindo do preparo de Diogo Sabião. A dupla quis saber se estava pegando fogo em alguma coisa. Mas não era fogo! Era gelo…

“Estou congelando o bolinho para poder enrolar”, explicou Diogo.

Mestres na degustação

E chegou a hora tão esperada! Kátia Barbosa, Leo Paixão e Rafa Costa e Silva provam os trios de petiscos feitos pelos chefs.

1. Cadu Moura fez um queijo coalho com pimenta-de-cheiro e melaço, frango frito com noisette de amendoim e mexilhão com maionese de páprica.

“Comida de botequim de bom gosto”, elogiou Kátia.

2. Rodrigo Guimarães preparou manjubinha frita, escabeche de batata e vinagrete de lula.

“Lindo trabalho com a lula, a manjubinha também. A batata está muito boa”, comentou Rafa, Mestre de Rodrigo, surpreendendo o chef com o elogio.

3. Carol Francelino fez uma croqueta de mexilhão com linguiça, coração empanado com aioli e queijo coalho com vinagrete de coentro e cajuína.

“Ponto alto foi a croqueta, muito bem trabalhada, incrível”, surpreendeu-se Leo Paixão.

4. Diogo Sabião preparou um steak tartare em massa de pastel, bolinho de panceta com mandioquinha e anchova com creme de castanha.

“Molho está bem picante”, disse Rafa.

“Eu gosto”, comentou Leo.

5. Vitória Gasques apostou em uma pupunha com nirá, croquete de mandioquinha com frango e lombo empanado.

“Está bom pra caramba, está incrível”, elogiou Leo.

6. Danilo Takigawa fez uma manjubinha em conserva, frango frito e berinjela no missô.

“Frango bem frito, sequinha a fritura, olha que delícia. Vinagrete genial”, disse Kátia.

“Esse vinagrete completa o franguinho frito, está bom demais”, elogiou Rafa.

7. Pedro Barbosa preparou um bolinho de feijão, manjuba e quibe de frango.

“Faltou um molhinho, eu acho. Mas o bolinho de feijoada está muito bom”, opinou Leo.

Direto para Semifinal

Após se deliciarem com os petiscos feitos pelos chefs, chegou a hora da verdade. E cada um dos Mestres anunciou um chef que não precisaria passar pela segunda prova. Assim, Vitória Gasques, Danilo Takigawa e Rodrigo Guimarães são os três primeiros classificados para a Semifinal da próxima semana.

“Meu objetivo é ficar tranquilo, com uma ideia fixa para não me perder e o nervosismo não tomar conta”, comentou Rodrigo.

“Não tenho muitos anos de experiência e estou feliz para caramba”, revelou Danilo.

“Sou uma cozinheira de 23 anos, vim aqui justamente para me desafiar e agora que estou na semifinal consigo entender que posso ir muito longe ainda”, comemorou Vitória.

Segundo tempo

Ainda restavam três vagas, e quatro chefs na disputa. Na segunda prova da noite, eles tinham que preparar um prato em tamanho miniatura, com riqueza de detalhes em 70 minutos.

É miniatura, hein!

Alguns chefs, como Carol Francelino e Cadu Moura, tiveram dificuldade em colocar pouca comida no prato. Ainda bem que Claude e Batista estavam ali por perto para dar aquele toque.

“Você não acha que quatro pedacinho é muito? Vai no detalhe”, avisou o apresentador para Cadu.

“O grande desafio da prova era botar pouca comida no prato. Eu como muito, tudo meu é muito”, contou o chef.

‘VAR do Sabor’

E na hora mais divertida do programa, Edelson Ribeiro, O Sobrevivente, não se conteve com os pratos em miniatura preparados pelos chefs.

“Essas comidas de rico, se for para voltar para casa com fome, eu vou é pra igreja”, brincou o humorista.

Foco nas miniaturas

Veja como foram as degustações dos pratos feitos pelos chefs:

1.Carol Francelino preparou um filé de porco empanado com,ravióli de maçã-verde e cogumelos.

“Acho que está um pouquinho exagerado de mal passado, mas o sabor está muito bom”, disse Rafa, sobre a carne de porco.

2. Diogo Sabião fez um capeletti de cavaquinha com caldo de cogumelos e água de tomate.

“Achei muito bom”, disse Rafa, bebendo todo o caldo do prato.

“Acho que a cavaquinha sumiu”, opinou Leo.

“Não assino embaixo do que o Leo falou”, rebateu Rafa.

3.Pedro Barbosa preparou um tutu de lentilha com farofa e paio.

“Minipratinho mesmo. Está gostoso. Explode o sabor na boca”, observou Leo.

4.Cadu Moura fez um caldo que chamou de ‘Bahia’, com cavaquinha noisette, vinagrete de caju e farofa de castanha.

“Comeria um balde disso, molho, equilíbrio, perfeição na cocção da cavaquinha”, elogiou Leo.

“Esse é um prato pequenininho, que dá vontade que seja grande”, admitiu Rafa.

Decisão difícil

Agora os Mestres deveriam escolher que prato deixaria o Mestre do Sabor. E a decisão não foi nada fácil. Os três divergiram bastante na “sala dos Mestres”.

“Não vi muito trabalho aqui”, avaliou Kátia.

“Não achei esse ruim”, discordou Rafa.

“Esse aqui não tinha bottarga e a cavaquinha sumiu”, comentou Leo.

“Ao menos o cara trabalhou mais”, disse Rafa.

“Cada um quer um, o que a gente faz?”, questionou Rafa.

“A gente joga a Kátia na fogueira”, brincou Leo.

“Sempre”, reagiu Kátia.

Chegou a hora

E sobrou mesmo para Kátia Barbosa anunciar quem seria o chef a deixar o Mestre do Sabor. Antes, no entanto, Leo Paixão comentou que foi a decisão “mais difícil de todos os tempos”. Mas jogo é jogo, e o prato de Diogo Sabião foi o escolhido pelos Mestres.

“Acreditei que conseguiria, fiquei feliz em sair do programa trabalhando do jeito que eu trabalhei”, disse Diogo.

“Você era um dos elos da nossa equipe nas provas”, elogiou Rafa, Mestre do chef de Rondônia.

“Você (Rafa) sempre foi meu ídolo, é indescritível a sensação de estar aqui. Vou levar isso para sempre. Quis fazer um bom trabalho para levar para minha terra, espero ter conseguido. Foi incrível representar meu estado. Estou emocionado, mas é de felicidade”, disse Diogo, com os olhos marejados.

Seis na Semifinal

Assim, Cadu MouraCarol Francelino e Pedro Barbosa se classificam e se juntam a Danilo TakigawaRodrigo Guimarães e Vitória Gasques na Semifinal. Não perca! Na próxima quinta-feira o Mestre do Sabor vai chegando à reta final.

Fonte: GSHOW

Deixe uma resposta