Santos deseja fim do VAR após pênalti a favor do Grêmio na Libertadores

Parece que o confronto entre Grêmio e Santos ainda está longe do fim. As duas equipes protagonizaram o jogo mais eletrizante e polêmico dessas quartas de final da Libertadores, até o momento.

Mesmo com o empate fora de casa, o Santos deixou a Arena do Grêmio se sentindo prejudicado pela arbitragem na partida na noite da última quarta-feira (9).

O pênalti, marcado após os 50 minutos do segundo tempo com ajuda da VAR, irritou tanto os santistas quanto o presidente do clube, Orlando Rollo, que prometeu ir até a Conmebol pedir satisfações.

Declarações do Presidente do Santos

Em pronunciamento feito no pós-jogo, Rollo fez fortes críticas às entidades de futebol, árbitro de campo e VAR:

O Santos não vai deixar quieto. Vamos interpelar mais uma vez junto à CBF, à Conmebol. Afirmo o meu posicionamento contra o VAR, que mais atrapalha do que ajuda.

Creio que o resultado de hoje foi excelente, na casa do adversário. Porém, a circunstância do jogo nos leva a achar que o resultado foi ruim. Arbitragem tenebrosa, péssima, ruim. Não digo nem que foi tendenciosa. O arbitro é ruim mesmo, um trapalhão. Ele já teve problema na Libertadores. Vamos reclamar na CBF, na Conmebol. Somos chatos. E a gente reclama mesmo”,

— O VAR está acabando com o futebol. O torcedor não aguenta mais ficar aguentando cinco, 10 minutos, às vezes 15 minutos, por uma decisão. O VAR perdeu o seu sentido. Ele foi criado para acabar com a polêmica no futebol, para que os lances sejam claros e cristalinos. O VAR cria mais problema do que solução. Eu sou favorável a terminar com o VAR. Não serve para nada”, completou Orlando Rollo.

O técnico Cuca também lamentou a marcação do pênalti que classificou como inconclusivo. Já o atacante Kaio Jorge foi mais incisivo ao dizer que “meteram a mão” no Santos.

Renato Gaúcho: se isso não é pênalti, mudaram as regras

Mesmo ganhando um empate no final do jogo, o técnico Renato Gaúcho também reclamou da arbitragem, principalmente em dois lances: uma possível expulsão de Diego pituca e um possível cartão vermelho para o seu-comandado Marinho.

Sobre o polêmico pênalti, o técnico gaúcho disse: “se isso não é pênalti, aqui na Arena as regras do futebol mudaram. No momento em que o jogador pula com os braços abertos e você diz que não é pênalti, tem que repensar“.

— Tiveram dois lances que não vi falando, que foram interpretativos por parte da arbitragem mas que deveriam ser vistos com mais rigor. Um ele foi ver, no VAR, na expulsão do Pinares. Se você for olhar, a imagem não mente, foi sem querer, mas sem querer também é falta. Quem pisa no tornozelo do Pinares é o jogador do Santos (Diego Pituca). Ninguém vai me ensinar as regras do futebol porque eu conheço, mas às vezes tem um leigo em casa. Tem outro lance que não é carrinho, é a voadora do Marinho no Vanderlei. Não pegou, mas não precisa pegar para ser expulso, é a intenção. Não criem polêmica porque o pênalti foi legitimo.

Foi Pênalti? Confira Nos Melhores Momentos

Melhores momentos de Grêmio x Santos

O post Santos deseja fim do VAR após pênalti a favor do Grêmio na Libertadores apareceu primeiro em A Folha Hoje.

%d blogueiros gostam disto: